Ter o sorriso de uma criança, eis o segredo da felicidade

Tags

, , , ,

Evangelho (Mc 10,13-16)

 — O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 13traziam crianças para que Jesus as tocasse. Mas os discípulos as repreendiam. 14Vendo isso, Jesus se aborreceu e disse: “Deixai vir a mim as crianças. Não as proibais, porque o Reino de Deus é dos que são como elas. 15Em verdade vos digo: quem não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele”. 16Ele abraçava as crianças e as abençoava, impondo-lhes as mãos.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

    Nos dias atuais a vida parece ser mais triste que muito caiem no engano de acreditar que não há mais felicidade neste mundo. O trabalho enfadonho que desgasta muitas pessoas é o que muitas vezes provoca a grande infelicidade, pois muitos não gostam do que fazem e isso lhes torna infelizes. A infelicidade é uma realidade que está cada vez mais presente no rosto das pessoas.

   Que a infelicidade está presente nos tempos atuais é uma assertiva que não há contestação, mas o que gera dúvidas é o que poderia aliviar ou extirpar isso de nossa sociedade. Sem dúvidas a resposta poderia ser tentar ser mais feliz, porém como ser mais feliz. Outro resposta que, em verdade, tem a mesma essência da primeira é: Viver o evangelho de Jesus Cristo, mas como viver o evangelho de Cristo.

    Muitos ainda não sabem como viver o evangelho do Cristo Jesus, mesmo tendo-se passado quase dois mil anos da morte e ressurreição de Cristo as pessoas ainda não sabem como viver essa graça. Mesmo aqueles que dizem serem versados nas sagradas escrituras demonstram desconhece de como colocá-la em prática. A resposta, o caminho, o segredo é simples é só ter alma de criança e viver com o seu sorriso, assim viveremos o evangelho de Cristo.

   Que Nossa Senhora nos ensine a viver como crianças para que saibamos viver o evangelho de Cristo.

Cristo é o calor de nossa alma

Tags

, , ,

Evangelho do dia (Mc 9,14-29)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14descendo Jesus do monte com Pedro, Tiago e João e chegando perto dos outros discípulos, viram que estavam rodeados por uma grande multidão. Alguns mestres da Lei estavam discutindo com eles.

15Logo que a multidão viu Jesus, ficou surpresa e correu para saudá-lo. 16Jesus perguntou aos discípulos: “Que discutis com eles?” 17Alguém na multidão respondeu: “Mestre, eu trouxe a ti meu filho que tem um espírito mudo. 18Cada vez que o espírito o ataca, joga-o no chão e ele começa a espumar, range os dentes e fica completamente rijo. Eu pedi aos teus discípulos para expulsarem o espírito, mas eles não conseguiram”.

19Jesus disse: Ó geração incrédula! Até quando estarei convosco? Até quando terei de suportar-vos? Trazei aqui o menino”. 20E levaram-lhe o menino. Quando o espírito viu Jesus, sacudiu violentamente o menino, que caiu no chão e começou a rolar e a espumar pela boca.

21Jesus perguntou ao pai: “Desde quando ele está assim?” O pai respondeu: “Desde criança. 22E muitas vezes, o espírito já o lançou no fogo e na água para matá-lo. Se podes fazer alguma coisa, tem piedade de nós e ajuda-nos”.

23Jesus disse: “Se podes!… Tudo é possível para quem tem fé”. 24O pai do menino disse em alta voz: “Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé”. 25Jesus viu que a multidão acorria para junto dele. Então ordenou ao espírito impuro: “Espírito mudo e surdo, eu te ordeno que saias do menino e nunca mais entres nele”.

26O espírito sacudiu o menino com violência, deu um grito e saiu. O menino ficou como morto, e por isso todos diziam: “Ele morreu!” 27Mas Jesus pegou a mão do menino, levantou-o e o menino ficou de pé.

28Depois que Jesus entrou em casa, os discípulos lhe perguntaram a sós: “Por que nós não conseguimos expulsar o espírito?” 29Jesus respondeu: “Essa espécie de demônios não pode ser expulsa de nenhum modo, a não ser pela oração”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

A falte de fé é o que faz nossa geração continuar neste declínio. Sem fé o mundo não pode ser grande. A falta de Cristo é o que faz o mundo ser pequeno, pois Cristo é a força que faz a luz que mantém esse mundo em força e uma ligeira paz continuar a brilhar. Deve-se rezar para que os corações mantenha a fé que possuem e os que não possuem a terem em seu peito.

Quantas pessoas vivem em extrema decadência por não ter fé, os corações se esvaziam por não haverem Jesus a aquece-los. Como gelo são os corações que não abrigam Cristo, sem cores e inundadas em um frio infrutíferos como o gelo. Todos devem buscar aquecerem seus peitos para que não vivem em profunda solidão que é ocasionada por estarem abandonadas sem a companhia do amor de Cristo.

Cristo busca a todos mesmo que as almas não o busquem, todos são chamados a viverem a fé que aquece nossas almas. Mas mesmo assim muitos ainda se esquivam de viver a graça de Deus por preferirem as paixões deste mundo. Cristo é o calor que faz as almas continuarem a respirar o amor da paz perpetua. Devemos pedir a Deus que todos abracem a fé.

Peçamos a Virgem Santíssima que nos ensine a viver a fé em Deus.

 

Deus não escolhe os fortes, mas fortifica a quem escolhe

Tags

, , , , ,

Evangelho do dia (Jo 21,15-19)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Jesus manifestou-se aos seus discípulos 15e, depois de comerem, perguntou a Simão Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes?” Pedro respondeu: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”. Jesus disse: “Apascenta os meus cordeiros”.

16E disse de novo a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?” Pedro disse: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”. Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas”. 17Pela terceira vez, perguntou a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?” Pedro ficou triste, porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava. Respondeu: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”. Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas. 18Em verdade, em verdade te digo: quando eras jovem, tu te cingias e ias para onde querias. Quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres ir”.

19Jesus disse isso, significando com que morte Pedro iria glorificar a Deus. E acrescentou: “Segue-me”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor

     Pedro é chamado a ser chefe da Igreja de Cristo pelo próprio Divino Mestre, não que a nova Igreja seja uma empresa mercantil para possuir um mandante e mandados, mas Deus quis que fosse organizado, que possuísse um espelho para os demais visse seu reflexo e o seguisse. Pedro foi chamado a ser modelo, pois ele agora é o pontífice da Igreja nascente, imagem de um Cristo fiel e zeloso.

    Grande surpresa poderia surgir entre os apóstolo diante dessa escolhe, pois Pedro fora aquele que não teve coragem diante da perseguição afirmar que acreditava que o Senhor era o rei de Israel e que ele era seu discípulo e agora ser colocado como líder da Igreja. Mas isso não é nenhum motivo de escândalo para os que conhece o senhor, pois sabem que Jesus não escolhe os forte, mas fortalece os fracos.

    Pedro foi o escolhido por ser aquele que Jesus encontrou a graça necessária para caminhar a frente da Igreja. Todos nos nascemos como uma inclinação para algo, por mais que parece estranho nos dias atais dizer que alguém é predestinado a algo isso existe e acontece frenquentemente. Pedro tinha a predisposição para ser líder da Igreja e assim se sucedeu com  todos os outros papas.

    Peçamos a Nossa Senhora de Fátima que Deus nos ensine a viver a nossa vocação e que titubeamos em vive-la.

Sede um só como Cristo e o Pai

Tags

, , , ,

Evangelho do dia (Jo 17,20-26)

 — O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos ao céu e rezou, dizendo: 20“Pai santo, eu não te rogo somente por eles, mas também por aqueles que vão crer em mim pela sua palavra; 21para que todos sejam um como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, e para que eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste.

22Eu dei-lhes a glória que tu me deste, para que eles sejam um, como nós somos um: 23eu neles e tu em mim, para que assim eles cheguem à unidade perfeita e o mundo reconheça que tu me enviaste e os amaste, como me amaste a mim. 24Pai, aqueles que me deste, quero que estejam comigo onde eu estiver, para que eles contemplem a minha glória, glória que tu me deste porque me amaste antes da fundação do universo. 25Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheci, e estes também conheceram que tu me enviaste.

26Eu lhes fiz conhecer o teu nome, e o tornarei conhecido ainda mais, para que o amor com que me amaste esteja neles, e eu mesmo esteja neles”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

    Em um mundo tão individualista é fácil dizer que é impossível viver uma realidade em comum. Acreditar que dois podem se tornar um é uma mentira incontestável para os desse século. O mundo se tornou uma casa somente para um, o individualismo. Como animais não racionais se tornou o ser humano, por acreditar que é super racional o homem tornou-se irracional.

    Mas há um remédio para essa enfermidade terminal, acreditar em Jesus Cristo. Se pormos nossa confiança em Cristo, cada um em sua particularidade, conseguiremos retirar nossa família, nossa nação, nossa planeta desse individualismo terrível. Somente a crença em Cristo nos fará libertar dessa realidade presente. Cristo é a força que unirá todos os elos.

    Nosso Divino Mestre nos chama a viver a unidade para que sejamos um só com Ele e com  o Pai. É pelo amor interminável de Cristo que o mundo ainda continua a ter pessoas que vivem a amor, que por si só é uma fonte que liga duas pessoas inteiramente distintas em um único redil, o redil do amor. Jesus é o amor que envolve as pessoas a se tornarem uma só mesmo sendo diversas.

Rezemos pela intercessão de Nossa Senhora para que saibamos viver a unidade que Cristo nos propõe.

Deus é um pai misericordioso, devemos viver essa graça

Tags

, , ,

   Nos passos do vento vem-nos lembranças que nos entristecesse, são passos que se traduzem em palavras, e fala-nos. Oh, como eu desejava que não fossem constante, mas são, dia e noite perturba-nos, pois fala-nos dos erros que cometemos. Como são longos os passos do vento, empurra-nos, grita em nossos ouvidos e dize-nos o que não queríamos ouvir. Mas são palavras necessários.

    Os nossos dias atuais são vistos como dias tristes, talvez por passarem tão rapidamente ou por serem marcados por acontecimentos desastrosos, mas por dentro de toda essa tristeza esconde uma verdade que é lamentável, somos seres essencialmente felizes, por ser criaturas de Deus, mas que vivem infelizes em matéria. O que pode explicar isso, esse tristeza súbita, tendo como prisma que somos filhos da felicidade.

A tristeza desse século decorrem dos erros passados. Por isso, que não há lamentações que inibam a infelicidade dos povos modernos, uma vez que os erros passados sempre estarão estampados nas nossas faces. Mas há uma saída para isso, visto que tudo que tem uma entrada possui uma saída. Mas muitos poderão se levantar e dizer que não tem saída, que o único fim a perder-se em pensamentos menosprezantes de si próprio.

O grande escape que há para se libertar da tristeza desse século que atinge grande parte da população mundial é crer na misericórdia de Deus, crendo estaremos criando um escudo protetor que nos livrar de viver uma vida de lágrimas. Nosso Pai é misericordiosos, sua misericórdia é infinita, por mais grande que seja nossos pecados a misericórdia de Deus é infinitamente maior. Deus nos fez de felicidade para a felicidade, não podemos viver a tristeza.

Peçamos a Virgem Maria que nos ensina a viver a misericórdia de Deus, sempre crendo possuímos um pai amoroso e infinitamente bom.

Evangelho do dia (Jo 16,20-23a)

Tags

, , , ,

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 20“Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria. 21A mulher, quando deve dar à luz, fica angustiada porque chegou a sua hora; mas, depois que a criança nasceu, ela já não se lembra dos sofrimentos, por causa da alegria de um homem ter vindo ao mundo.

22Também vós agora sentis tristeza, mas eu hei de ver-vos novamente e o vosso coração se alegrará, e ninguém vos poderá tirar a vossa alegria. 23aNaquele dia, não me perguntareis mais nada”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

    Deus, caros irmãos, sempre nos chama à alegria, chama-nos a viver em suas paz que é a santa alegria, mas nós pelo contrário vez buscamos viver a solidão e isso nos faz tristes. Dentre de nos vive a eterna alegria, mesmo não acreditando, em nós habita uma fonte inexorável de  amor e paz, devemos só acreditar. Cristo está conosco e isso é motivo de grande alegria, o que poderia ser maior?

   O que nos gera tristeza é nossa incerteza do sucesso, muito vezes só vivemos preocupados em ter uma vida de grande movimentação, de grande brilho e nos esquecemos do que é mais importante, viver com Cristo. Mas há muitos que deixam que a luz de Cristo habite neles e permitem que mesmo estando tristes por não viver logo na plena grança com Cristo, assim mesmo estão alegres.

Quem dedica sua vida ao irmão, esses são os verdadeiros adoradores de Cristo, pois sua tristeza é uma ligeira sensação de dever ainda não cumprido, o dever de levar a paz a nossos irmão que se encontram afastados da graça. A paz dos que vivem com Cristo é transformar esse mundo em um lar de Cristo, onde todos possam experimentar a paz de ser de Cristo.

Ó Mãe, ensina-nos a viver mergulhados na alegria de ser pertenças de teu filho para que possamos extirpar a tristeza de nosso meio.

Evangelho do dia (Jo 16,12-15)

Tags

, , , , ,

— O Senhor esteja convosco.

—Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

—Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:

12“Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender agora. 13Quando, porém, vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido; e até as coisas futuras vos anunciará.

14Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. 15Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse que o que ele receberá e vos anunciará, é meu”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

> Quantas coisas Deus quer nos falar, mas fechamos nos ouvidos e não permitimos que ele nos fale, mesmo sendo pessoas portadoras do Espirito Santo. Com isso uma grande dúvida que pode surgir, sendo: como nós, portadores do Espirito Santo, podemos não ouvir as palavras de Deus? Será que não fomos agraciados o suficiente? Será que mesmo benditos somos malditos? O que será que acontece com nós?

    Nós batizados em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, portadores da graça de ter em nós o Espirito Santo, filho de Deus, não ouvimos e não entendemos o que Deus nos fala por prendermos dentro de nós a graça de Deus. Não permitimos que Jesus nos revele tudo, não que sejamos incapazes de compreender, mas nosso orgulho não permite que o Espirito Santo trabalhe em nós e assim a graça fica retida em nosso peito e fica incapaz de produzir seus frutos.

    Como seria bom se permitíssemos que o Espirito Santo gerasse em nós todos os seus dons, certamente o mundo seria mais santos. Deus que falar-nos, mas não quer que sejamos meros ouvintes que somente ouve e deixa as suas santas palavras morrerem, ele quer que sejamos proativo, quer que façamos sua palavra viver e que condicionemos que ela produza seus frutos em nossos irmãos, de modo grandioso como deve ser, mas isso só é capaz se deixarmos o Espirito Santos agir em nós. Quando Deus falas devemos fazer que o Espirito Santos ouça por nós, assim os frutos da palavra se produzirão.

   Peçamos que Maria Santíssima, que bem soubera escutar seu Deus, nos ensine a ouvir seu Filho e nos ensine a deixar o Espirito Santo agir em nós.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 10.225 outros seguidores