Tags

, , , , ,

Salve Maria!

Vamos Jovens!

   A nós descei, vinde sobre nós, recolhe-se em nosso peito, queremos ti, queremos nos entregar à vós, para termos a felicidade alcançando a sabedoria de sempre buscar a Deus, mesmo nos momentos em que a cegueira nos toma.

   Doces irmãos, congratulai-vos, eis que o Natal se aproxima, santa época, tempo de buscar sermos como a Cristo, sempre devemos isso buscar, isso, devemos fazer Cristo nascer em nosso peito, não somente esperando por um dia do ano, mas fazer que todo dia seja dia de Natal, um Natal imperecível, assim é o nosso Deus, eterno, como o seu nascimento não o seria. Em verdade, ele nasci todos os dias no peito daqueles que a ele se entregaram.

   Caríssimos, quão é grande a nosso riqueza, muitos dos reis que já existiram sinoslutaram, batalharam, fizeram diversas guerras, para poder alcançar uma grande riqueza, riqueza essa que fosse maior que dos outros reinos, mas, por derrocada, eles nunca conseguiram, e nós, alhures, por um simples sim obtemos de forma miraculosa uma riqueza infinita e imperecível, como esses reis nos olha de longe pensando: Como esses conseguiram adquirir tanta riqueza sem utilizar-se de pelo menos uma arma. Irmãos, buscai na humildade a vossa riqueza, pois é lá que esta está, não a encontrareis nos palácios – há não ser o que está edificado no vosso coração – nem nas mãos de estrondosos ditadores, ela, a riqueza, está no sorriso dos simples.

   Outrora éramos tão pobres, a tristeza deste vida nos amargurava, nossa alegria era não ter alegria, mas descobrimos o teu filho, ó Maria, e com ele te encontramos, e com isso descobrimos o que é a riqueza, hoje somos mais ricos que os grandes reis que passaram por esse terra. Não por tudo possuir, mas por nada possuir, e tudo possuímos, possuímos a graça e isso é tudo, mais os cegos veem nisto nada. Ó Mãe augusta, com teu terço na mão nos entregamos mais a essa riqueza e a cada dia mais à possuímos.

Ficai em paz!

Ficai com Maria!

Anúncios