Tags

, , , , ,

   Já se faz a amostra os cânticos que sairá da boca daquele moço que abri a sua boca para o cântico cantar! É, é assim! Não há nada a se esperar, tudo é a mesma coisa. Porém, um bom ouvido sempre desejará algo novo, e o desejará (o novo) incessantemente. O que fazer?

   Eis a nossa realidade, somos nós, nossos atos, esse cântico tão repedido e sem brilho. Somos tudo o que os nossos pais foram, o que os nossos avôs foram, o que os nossos bisavôs foram, somente isso um repetimento cansado e casado com a monotonia. Nada mais que isso somos.

   Alguns poderiam dizer que isto não se faz verdade à vista de que vivemos em um pujante crescimento tecnológico, porém, sem medo nenhum, vos digo: tudo de novo que fazemos é para tornar mais “belo” o que antes fizemos, é uma nova roupa, todavia, o corpo é o mesmo.

  Mais há um canto novo, há uma forma de abandonar o que desde do início fizemos, sendo este canto Cristo. É isso, em verdade só existe duas formas de se catar, à forma de Adão e à forma de Cristo.  À forma de Adão é cantada desde o início por muitos e por cause todos, canto velho, somente Cristo é um canto novo de que por poucas bocas fora cantado.

   Se quiseres o novo cante o Cristo em sua vida inteira sem cessar!!! Cantai à forma de Cristo.

Anúncios