Tags

, , ,

O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de Tiberíades. Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes. Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com seus discípulos. Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus.

Levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: “Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?” Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer. Filipe respondeu: “Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um”.

Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: “Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isso para tanta gente?” Jesus disse: “Fazei sentar as pessoas”. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens.

Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes. Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: “Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!”

Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido. Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam: “Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo”. Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo, sozinho, para o monte.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

“Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo” se tivéssemos lido essa frase antes de todo o texto sagrado teríamos concluído que o povo enfim tinha acreditado na divindade de Jesus e queriam proclamar rei de Israel. Mas o povo só proclamou essas palavras porque comeu pão com fartura, por causa de sua gula é que queriam proclama-Lo rei.

       Preservemo-nos irmãos de nunca nos deixarmos conduzir por nosso gula, pois ela pode nós atrair para uma devoção fazia, desnutrida de todos os elementos que possam nos conduzir a felicidade. Ser atraído pelo gula é, podemos assim dizer, deixarmo-nos somente pensar nos benefício que podemos ganhar seguindo a Cristo, não é isso que o nosso Deus espera de nós, ele não quer que nós o sigamos falsamente com o único objetivo de receber algo entroca. Quem deseja seguir Jesus “renegue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz” (Lc 19, 23) , assim verdadeiramente estará seguindo o Mestre.

Pedir uma graça, deve-se desde logo dizer, não é nenhum falta contra o princípios cristãos, pelo contrario faz nos aproximar mais ainda da graça, pois é algo que faz crescer em nós a caridade. Certo, mas o que devemos evitar e seguir Cristo unicamente pelas graças, pelos milagres, pelos benefícios temporais que Ele pode nos proporcionar.

Peçamos, ó doces irmãos, que a Virgem Santíssima nos ensina a seguir seu Filho despretensiosamente, para que possamos crescer em caridade.

Anúncios