Tags

, , ,

   Nos passos do vento vem-nos lembranças que nos entristecesse, são passos que se traduzem em palavras, e fala-nos. Oh, como eu desejava que não fossem constante, mas são, dia e noite perturba-nos, pois fala-nos dos erros que cometemos. Como são longos os passos do vento, empurra-nos, grita em nossos ouvidos e dize-nos o que não queríamos ouvir. Mas são palavras necessários.

    Os nossos dias atuais são vistos como dias tristes, talvez por passarem tão rapidamente ou por serem marcados por acontecimentos desastrosos, mas por dentro de toda essa tristeza esconde uma verdade que é lamentável, somos seres essencialmente felizes, por ser criaturas de Deus, mas que vivem infelizes em matéria. O que pode explicar isso, esse tristeza súbita, tendo como prisma que somos filhos da felicidade.

A tristeza desse século decorrem dos erros passados. Por isso, que não há lamentações que inibam a infelicidade dos povos modernos, uma vez que os erros passados sempre estarão estampados nas nossas faces. Mas há uma saída para isso, visto que tudo que tem uma entrada possui uma saída. Mas muitos poderão se levantar e dizer que não tem saída, que o único fim a perder-se em pensamentos menosprezantes de si próprio.

O grande escape que há para se libertar da tristeza desse século que atinge grande parte da população mundial é crer na misericórdia de Deus, crendo estaremos criando um escudo protetor que nos livrar de viver uma vida de lágrimas. Nosso Pai é misericordiosos, sua misericórdia é infinita, por mais grande que seja nossos pecados a misericórdia de Deus é infinitamente maior. Deus nos fez de felicidade para a felicidade, não podemos viver a tristeza.

Peçamos a Virgem Maria que nos ensina a viver a misericórdia de Deus, sempre crendo possuímos um pai amoroso e infinitamente bom.

Anúncios